COPOM resolve manter a Selic em 2% aa pela quarta vez seguida.


Em reunião realizada nesta quarta-feira, 20 de janeiro, na primeira reunião de 2021 e pela quarta vez consecutiva, o COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu manter a Selic em 2% ao ano.

A diferença em relação à decisão anterior é que a inflação, em alta, ficou em 4,52% em 2020, acima do centro da meta do Governo que era de 4%, portanto mais que o dobro da Selic que é a Taxa Básica da economia e parâmetro para a maioria dos investimentos mais conservadores.


Na prática pouco muda em relação ao que eu comentei na ocasião da reunião anterior, principalmente em relação a reserva de emergência, pois não há como fugir da renda fixa, por ser um dinheiro que precisa de liquidez imediata e segurança.

Diante da expectativa do mercado de que a Selic deve subir para 3,25% até o final do ano, combinada com as incertezas ainda sobre a retomada da atividade econômica pós vacina e uma tendência de aumento de inflação, o melhor a fazer é proteger o dinheiro dos efeitos da inflação optando por investimentos indexados ao IPCA como por exemplo os títulos do Tesouro Direto Tesouro IPCA+ que oferecem uma taxa pré-fixada além do IPCA.


Continua sendo muito importante a diversificação e o conhecimento, procure estudar os vários tipos de investimento, identificando aqueles adequados ao seu perfil de investidor e a seus propósitos financeiros. Não dependa apenas de recomendações do seu banco, dê preferência a analistas de corretoras independentes, procure saber se taxas de corretagem e de administração afetam a rentabilidade, opte por corretagem e taxa zero, você encontra no site do Banco Central, a lista das corretoras e das correspondentes taxas.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square