Eleições 2018: quais as propostas para Educação Financeira?


À partir de hoje, vou abordar as propostas apresentadas por candidatos a presidente em relação à Educação Financeira, sempre sem citar nomes, ok? A ideia é avaliar propostas. Vamos à primeira?

Nova faixa de isenção de Imposto de Renda

A proposta de um dos candidato é elevar a faixa de isenção do IR para quem ganha até 5 salários mínimos (atualmente, este valor é de R$ 4.770,00). A faixa de isenção hoje é de até R$ 1.903,98 (perto de 2 salários mínimos); Este reajuste na tabela seria de mais de 250%, e é bem maior que os 88% de defasagem desde 1996 apontados em estudos recentes.

Será preciso, certamente, criar novas faixas e alíquotas maiores para quem ganha mais de forma a compensar a arrecadação desta nova faixa de isenção e manter a arrecadação atual. O valor proposto por ele hoje está na faixa da alíquota máxima vigente que é de 27,5%.

Caso essa proposta seja colocada em prática, uma pessoa que ganha, por exemplo R$ 4.769,99 (limite da faixa), deixaria de ter um IR retido na fonte todo mês de R$ 298,10, sem considerar dependentes. Dá pra fazer um bom pé de meia!

Se esse valor for destinado à formação de reserva para emergências (o ideal é ter guardado um valor que seja 6 vezes sua despesa mensal atual), ao simularmos um investimento no título do Tesouro Direto Tesouro IPCA+2024 ofertado em 24/08/2018, com rentabilidade de 5,57% ao ano mais inflação (0,4527% ao mês), corrigindo a parcela mensal investida em 5% ao ano (a título de inflação) o investidor alcançaria o montante de R$ 28.619,94 em 06 anos.

Vale destacar que o valor investido corresponde a apenas 6,25% da renda mensal analisada!

Já no caso de simularmos o objetivo de formar patrimônio para uma aposentadoria sustentável ou a independência financeira, usando os mesmos parâmetros, em 30 anos a pessoa acumularia R$490.397,36 apenas com esse valor que deixaria de ser pago em imposto.

Quantas pessoas seriam beneficiadas?

Mas quantas pessoas estariam nessas condições? Para se ter uma ideia, segundo dados oficiais recentemente divulgado pelo Governo Federal sobre o pagamento do abono do PIS/PASEP, tem direito ao abono, trabalhadores que nos últimos dois anos ganharam em média até 3 salários mínimos (R$ 2.862,00). E esse número é de 23,5 milhões de pessoas.

Um dado mais preciso, de acordo com matéria do Portal Yahoo Notícias de agosto, mostra que os beneficiados, aqueles com renda entre 3 e 5 salários mínimos seria de 7,4 milhões de brasileiros.

A matéria também conclui que a promessa de campanha é possível de ser cumprida dentro do aspecto legal, porém não bastará a vontade do eleito (a), pois dependerá de aprovação de alteração da lei nº 11.482 de 31/08/2017. E seria preciso a presença de no mínimo 257 deputados e aprovação por metade mais um e no Senado a presença de 41 senadores a votação favorável de metade mais um.

Portanto, a composição do novo Congresso Nacional será determinante para a aprovação de medida como esta.

que renderia R$2.220,03 por mês, considerando que seria um complemento da renda, no caso 50% da renda atual, seria um ótimo desempenho e uma excelente aplicação para o IR economizado.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square